9-Santiago-del-Estero-Salta

Seguindo em direção às grandes montanhas…

7º. Dia – 07.12.2010
Santiago Del Estero – Salta – AR
Saída de Santiago Del Estero às 08:15h em direção a Salta, tinham dois caminhos, um mais rápido e simples, sem emoção; e outro, indicado pelos amigos Laurindo-BA e China-MG, passando por Tafi Del Valle, trilhariam uma serra, com emoção. E foi incrivelmente lindo, mas realmente com muita emoção, pois andaram o tempo todo ao lado de um abismo e a estrada, embora bem sinalizada e asfaltada, mal cabia dois carros ao mesmo tempo, além de ser totalmente em curva. Mas valeu a pena, valeu muito a pena!!!
Por uma estrada belíssima e super bem cuidada, o casal seguiu em direção a Tafi Del Valle, passando por Bella Vista, um “pueblo” de onde se pode ter a primeira vista das grandes montanhas. Por volta das 10:30h da manhã, entre os povoados de Bella Vista e Famalla eis que surge ao longe a presença das gigantes montanhas.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%284%29
Depoimento Andréa: “Estávamos em uma reta, de repente ao olhar pra frente avistei algo que se confundia com nuvens baixas, falei pra Jorge: amor, aquilo são montanhas??
Ele respondeu: acho que não, parecem nuvens!! Não, acho que são montanhas… Quando nos demos conta, estávamos tendo a primeira visão de grandes, imensas montanhas. Foi uma emoção, impressiona demais, chorei rsrsrsrsr. Uma sensação incrível e super diferente, e ainda nem eram as Cordilheiras…”
9-Santiago-del-Estero-Salta-%285%29
Para chegar em Tafí Del Valle, se passa por uma serra belíssima, as Serras Del Aconquija, com vales na lateral da estrada, que forma ribanceiras e por rios de geleiras, secos no verão e que se encherão de água com os desgelo das cordilheiras ao redor. São rios imensos, que, nesta época, são formados de pedras.

9-Santiago-del-Estero-Salta-%2811%29Depoimento Jorge: “A pista estreita, curvas fechadíssimas (muitas feitas em 1ª marcha) repleta de animais na pista, tinha de tudo: Lhama, vaca, galinha, porco, burro, cavalo… Uma subida impressionante, sempre com uma parede de pedra de um lado e um desfiladeiro do outro. E sabem do pior? Quando chegamos lá em cima a vontade era de descer tudo e subir novamente…  heheh…”

9-Santiago-del-Estero-Salta-%2810%29
Antes de chegar a Tafí Del Valle, o casal passou pelo Monumento ao Índio.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%286%29
O Chasqui (a palavra chasqui vem do idioma quéchua e significa “mensageiro, agente do correio, transportador), mais popularmente conhecido como Monumento ao Índio, é uma escultura de 6 metros de altura, sobre uma base de 10 metros e localizada a 1000 mts de altitude dentro do Parque Provincial Los Sosa, foi realizada por Enrique Prat Gay e instalada em Janeiro de 1943. Se baseia na obra “Himno al Sol”, quando ao amanhacer um sacerdote indígena se inclina diante do astro e um poeta lhe oferece uma música e canto. Também simboliza o amor maternal, com uma mãe e seu filho. Em seu sentido religioso, representa um casal de devotos, e um guerreiro que deixa sua lança e se apega a cerimônia. Por fim, é a mandinga que cai no abismo, representando a luz do sol dissipando a escuridão.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2815%29

Chegaram em Tafi Del Vale, após atravessar uma serra de cerca de 30 km, por enormes vales, muito verde e rios de geleiras, chegando a 2021 mts de altitude. Tafi Del Valle é uma cidadezinha no meio das montanhas, LINDA e muito aconchegante, tiveram vontade de ficar por lá. Toda arrumada, limpíssima e de um povo muito educado.

O nome Tafí del Valle deriva do vocábulo diaguita Taktillakta, que significa “povoado de entrada esplêndida”, na língua aimará quer dizer “lugar onde faz frio”  por causa das características do clima temperado das Sierras del Aconquija. Localiza-se sobre el Vale del Tafí  o que deu origem ao seu nome.
Este povoado se originou a mais de 7 9-Santiago-del-Estero-Salta-%2813%29mil anos e a cerca de 2300 anos se estabeleceram povos agricultores decendentes da cultura Tafí, em meados do século XVI, surge a presença dos realistas, porém com a usurpação espanhola, o vale não puderam se consolidar sobre o vale, devido a forte resistência oferecida pelos diaguitas e calchaquies, povos que viviam sobre o vale.
A cidade se encontra a 107 km de San Miguel de Tucumán, a 2000 mts de altura, entre as Serras Del Aconquija ao sul e Cumbres Calchaquíes ao norte, conjugando paisagens charmosas e um clima ideal para descanso, possui um clima temperado, com um inverno seco, podendo nenvar e uma temperatura que oscila entre -10º. e 20º., podendo chegar a 28º. de dia e 13º. a noite, no verão. Possui uma população de 7000 habitantes.
Depoimento Andréa: “A cidade é uma graça, incrustada em um vale, em meio a montanhas, toda arrumadinha e muito linda… fiquei imaginando uma noite de luar e um belo vinho em uma das cabanas que ficam no alto dos vales que cercam Tafí… valeu a pena andar um pouco mais e conhecer esta beleza!”.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2814%29
De beleza espetacular, perfeita para um cartão postal, a cidade é um convite para cavalgadas, caminhadas, excursões até as montanhas e praticar atividades de aventura como parapente, mountain bike ou enduro.
Também se pode simplesmente desfrutar da paz nas alturas, e compartir um lugar sem igual no mundo inteiro. Há variedades arqueológicas, museus vivos, casas de artesanato, e também se pode saborear a deliciosa gastronomia do noroeste argentino.
Neste lugar, se faz artesanato com a pedra nacional que os indígenas usavam e que hoje em dia é chamada rodocrosita ou Rosa do Inca. Pedra que também é usada na construção de casas, igrejas (como desta foto) e monumentos.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2817%29
Depois de abastecer e almoçar em Tafí Del Valle, comer novamente um Lomito, seguiram viagem, a paisagem começa a ficar mais árida, o verde mais rasteiro dá lugar ao cinza, o frio começa a ficar mais intenso e o ar rarefeito, chegaram a 2990 mts de altitude.
Depoimento Jorge: “Depois que saímos de S.D.Estero e começamos a nos aproximar de uma cadeia de montanhas muito alta, achamos que estávamos nos aproximando das cordilheiras e ficamos muito empolgados. Depois que passamos por Tafi Del Vale e subimos mais um bocado, chegamos ao topo daquelas montanhas e tivemos uma visão maravilhosa e perturbadora ao mesmo tempo: agora sim estávamos vendo a Cordilheira dos Andes, a algumas centenas de quilômetros à frente!!! As montanhas que acabávamos de subir era a pré-cordilheira…
A primeira visão da Cordilheira que se impõe majestosa à nossa frente mais parecia a de uma muralha intransponível. Chegava a dar um frio na barriga de saber que dali a 2 dias estaríamos subindo aquelas montanhas que se confundiam com o céu no horizonte. Devo confessar que nesse momento bateu um certo medo. Será que a moto iria agüentar aquela subida com todo aquele peso sem chiar? E eu, gordinho, fumante, um tanto sedentário, aguentaria a falta de ar, o soroche (como alguns chamam o mal das alturas)???
Uma surpresa nos aguardavam nas alturas…”

9-Santiago-del-Estero-Salta-%2818%29Vão agora em direção ao Parque Nacional Los Cardones, um parque nacional da Argentina, criado em 1996 com uma área de 65.000 hectares, localizado na Província de Salta.Situa-se numa zona de serrassecas, entre os 2700 e os 5000 metros de altura, sendo o seu nome originário da vegetação característica desta zona. Existem vestígios paleontológicos de importância, como pegadas de dinossauro com 70 milhões de anos, que são objecto de estudos científicos, além de pinturas rupestres. Esta área era importante para as culturas pré-hispânicas, uma vez que aqui os pastores encontravam água e pastagens que providenciavam alimento para os seus rebanhos.

9-Santiago-del-Estero-Salta-%2820%29

Neste trecho tiveram o primeiro contato com os cactus gigantes, uma espécie em extinção, natural da região, o tamanho dos cactus impressiona, chegam a mais de 7 metros de altura, demoram 20 anos para florescer e crescem entre um e dois centímetros por ano.

Contam as lendas de povos longícuos, que os indígenas vigiavam os vales e montanhas da presença de estranhos, e que estes se transformaram nos Cardones (Trichocereus pasacana), preciosos vigias do deserto, que dão o nome ao parque.
As montanhas têm tanta pedra que tudo é feito delas, as casas, o comércio; vejam o posto de gasolina e loja de artesanato, no final do caminho de serra, antes de Cafayate. Neste posto, conheceram um casal de americanos, que vivem no Chile e também está indo para o Deserto do Atacama.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2824%29
Ao final da serra chegam a Cafayate, passam por inúmeros vinhedos, é a Ruta del Vino de Salta, e por fábricas de Alfajor, pena estarem de moto e sob um calor absurdo, o que não possibilitou nada além de comer um alfajor cada um… deixando a vontade de carregar alguns para comer depois!!!
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2830%29
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2828%29
Tinha alfajor de todos os recheios das mais diversas frutas, além de tipos diferentes de chocolate e doces caseiros. O que foi possível carregar foi um doce de figo.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2826%29
Cafayate ocupa a parte sul do Valle Calchaquí: terra do sol e do bom vinho. Conta com uma superfície de 1820 km quadrados, sendo 1,2% do total da província de Salta.  Tem uma população de cerca de 9400 habitantes e, segundo Samuel Lafone Quevedo, um dos maiores estudiosos de arqueologia do vale, o significado de seu nome deriva da língua cacana dos diaguitas, antigos moradores da região, a tradução literal seria Cahuayti ou cawayati, sendo o verbo caway – observar, e ati – astro lunar. Outros autores falam em outras divisões. O mais provável, segundo Atilio Castillo, é que o nome Cafayate se deve que entre as tribos diaguitas se encontravam os capayanes, que habitavam o sul da Catamarca, podendo derivar de capayan e asta (povo), sendo povo de capayanes.

Saindo de Cafayate, surgem novas montanhas, a Serra Cumbres Calchaquíes e a paisagem muda novamente, e de verde se torna terracota, o frio aumenta e a secura começa a fazer parte da viagem. Tudo em volta se torna imensas montanhas vermelhas, que faz o ser humano sentir sua pequenez diante da natureza.

Chegam a Quebrada de las Conchas, também conhecida como Quebrada de Cafayate, é um obstruído vale ou quebrada muito conhecido pelas suas belas paisagens. É um estreito vale satélite do sistema dos Valles Calchaquíes. Por esta quebrada, segue o Rio de las Conchas, unindo as cidades de Cafayate e Salta. Conta com paisagens de cores variadas, e trata-se de um acidente geologicamente moderno, produzida por movimentos tectônicos que tiveram lugar nos últimos milhões de anos, modificados por erosão.

9-Santiago-del-Estero-Salta-%2842%29

Entre estas erosões, se destacam a Garganta Del Diablo, rochas sedimentares avermelhadas, desgastadas pelo fluxo de água concentrada em passados geológicos.

 

Entre outras formas, está o Anfiteatro, recinto circular, a céu aberto, talhado em uma rocha por uma cascata hoje desaparecida. Neste anfiteatro natural, ocorrem espetáculos de música, que são privilegiados pela surpreendente acústica do lugar. Recentes investigações arqueológicas determinaram que a poucos metros da atual rota 68 (por onde passaram o casal), discorre um caminho inca, agregando uma relevância arqueológica ao lugar.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2836%29
Neste anfiteatro fica um músico, que recebe os visitantes tocando instrumentos próprios da cultura saltenha e andina, chama-se Catriel e é o responsável pelo fundo musical ouvido em muitos vídeos criados pelo casal de viajantes.Ao ver a moto de Jorge, Catriel quis subir para experimentar. Não podiam perder a chance desta foto.
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2840%29

 

9-Santiago-del-Estero-Salta-%2837%29
9-Santiago-del-Estero-Salta-%2838%29
Depoimento Andréa: “Ao chegar, ao entrar neste espaço, minha primeira sensação foi de ajoelhar, é algo IMPRESSIONANTE, não tem outra palavra que possa descrever”.
Você consegue ver a Andréa nesta foto? E o Jorge? Imaginem o tamanho desta montanha…

Esta, com certeza, foi uma das partes mais emocionantes da viagem. Paisagens fantásticas, belíssimas e inesquecíveis.

“Obrigada aos ‘viajeiros’ que nos ajudaram no roteiro, sem dúvida, teríamos perdido muito em fazer outro caminho.”
facebookyoutubemail

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>